Empresários são unanimes ao defender soluções para os problemas do Centro de Campos

A implantação de um sistema de transporte coletivo eficiente, reparos permanentes de bancos, jardineiras, iluminação elétrica, e ação social para retirar das ruas pessoas que vivem sobre as marquises são as principais necessidades levantadas.


08/07/2019 09h14

Empresários do setor do comércio e de outros segmentos da economia campista apontam a extrema necessidade de medidas operacionais no Centro de Campos, como as propostas pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos – CDL-, entre elas a implantação de um sistema de transporte coletivo eficiente, reparos permanentes de seus equipamentos como bancos, jardineiras, iluminação elétrica, e ação social para retirar das ruas pessoas que vivem sobre as marquises.

O ex-presidente da CDL, Norival Manhães, disse que essas medidas são básicas e que certamente estão na pauta do poder público, lembrando ser primordial uma permanente equipe de manutenção que atenda essas demandas. Acrescentou que começam a surtir alguns efeitos as ações do administrador do Centro, Luiz Carlos Chicri neste segmento como também em eventos atrativos – “Porém precisamos de uma solução rápida nesta questão do transporte coletivo para que o movimento possa voltar ao Centro e existe um bom projeto da IMTT. Posto em prática, o problema tende certamente a ser resolvido”.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Campos, Roberto Viana, acredita que a união da iniciativa privada com o aporte do poder público, com todos pensando juntos será possível criar um novo ambiente no centro da cidade – “estamos prestes a lançar pelo Sindicato uma promoção de vendas que temos certeza que estaremos cumprindo nossa parte. É um desafio de todos” – disse Roberto.

O empresário Carlos Eduardo Carvalho também concorda que é preciso unir todos os esforços para que de forma definitiva, estabeleça um novo modelo para o Centro da cidade que passa principalmente pela questão do transporte público. – “consta que o poder público no final desta semana fez publicações do Diário Oficial para agilizar a solução deste problema e acredito que teremos bons resultados”.

Maria Luiza Schulz tem defendido de forma pontual essas reivindicações, e acha que os empresários podem colaborar com outras ideias para revitalizar o centro de Campos. Parte da premissa de que algumas cidades resolveram esse problema com criatividade, citando o bairro da Lapa, no Rio, que virou ponto de atração turística.

- Precisamos tornar o centro mais lúdico e atrativo. São muitas as possibilidades, e os empresários dos segmentos de gastronomia e entretenimento certamente iriam se interessar em investir desde que fosse um bom projeto e temos muitas ideias neste sentido- disse a empresária.

Eduardo Chacur, que durante muitos anos presidiu a Carjopa concorda com Maria Luiza, acrescentando que essa proposta de dar mais vida ao centro tem sido sempre colocada pela entidade, sendo parte da solução do problema.

O presidente da CDL de Campos, Orlando Portugal reafirmou que a entidade cuja sede é no Centro, não medirá esforços na busca de um denominador comum junto ao poder público para discutir essa pauta – “O equilíbrio de qualquer coisa está no centro e isso é a lei da física que pode ser aplica neste contexto. O Centro irradia a economia para outras áreas da cidade. Ele fraco é preocupante” - concluiu.


CERTIFICADO DIGITAL - RÁPIDO, FÁCIL E SEGURO É CDL!



1

Dúvidas? Chame no WhatsApp