CDL participa de ato público contra onda de assaltos na área metropolitana da BR-101

Objetivo foi denunciar frequência de assaltos e arrastões ao longo da rodovia.


09/05/2019 14h54

Um ato público realizado na escadaria da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes, na manhã desta quinta-feira (09/05), protestou contra os constantes e crescentes assaltos e arrastões que têm acontecido ao longo da BR-101. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos (CDL) juntamente com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e a Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic) reivindicam da concessionária que administra a rodovia e das autoridades de segurança pública mais segurança. De acordo com as entidades, o trecho mais perigoso da estrada vai do km 300 ao 320, próximo a Manilha. Os vereadores de Campos também participaram do ato.

Segundo o presidente da CDL mais uma vez a entidade mostra que está atenta aos problemas de toda sociedade, e não apenas a questões relacionadas ao comércio, frisando que de forma direta as ações criminosas alcançam a atividade econômica, pois cresceu também o número de roubos de carga naquela área da BR-101-.

- Já é uma tradição da nossa entidade se posicionar diante dos assuntos que atingem a sociedade como um todo e esse problema é bastante grave, porque além da questão econômica está acima de tudo a questão da segurança pública- disse Orlando Portugal.

De acordo o presidente da Firjan Norte Fluminense, Fernando Aguiar, um ofício solicitando reforço da segurança será encaminhado à Autopista Fluminense, concessionária que é responsável pelo trecho entre a divisa com o Espírito Santo e a Ponte Rio-Niterói; a Polícia Rodoviária Federal (PRF), aos governos do Estado do Rio de Janeiro e Federal.

“Após dezenas de relatos e episódios terríveis, está mais que na hora de mostrarmos a nossa indignação ante a violência da BR-101, em especial nos km 300 a 320. Isto afeta a economia e a vida das pessoas, especialmente do interior. Não é possível que tenhamos que conviver com isso”, relatou Fernando Aguiar.

Já o presidente da Acic, Leonardo Castro de Abreu, destacou que, por conta da frequência dos casos, os seguros de cargas têm aumentado consideravelmente nos últimos tempos.

Empresário do ramo de tecnologia de máquinas, Rogério Souza Netto passou por um susto no final do mês passado ao trafegar pela BR-101, justamente próximo a Manilha. Ele viajava de Campos em direção ao Rio, por volta das 10h20, para visitar uma filha que estuda na Capital, quando percebeu que seu carro estava sendo seguido por outro. Os assaltantes emparelharam os dois veículos e um deles apontou um fuzil em direção à família, dando ordem para encostar.

“Eles levaram cordões, carteiras, celulares, tudo o que nós tínhamos no momento. Foi um susto muito grande. Minha esposa ainda está bastante traumatizada. Não podemos deixar de ir ao Rio, principalmente, porque nossa filha estuda lá. Mas não penso em voltar dirigindo”, lembrou o empresário.

Confira na íntegra o posicionamento da concessionária sobre o ato público

A Autopista Fluminense informa que a Segurança Pública é um poder indelegável do Estado, mas colabora diuturnamente com os órgãos competentes que fiscalizam no trecho de 322 quilômetros da BR-101 RJ/Norte sob sua administração, entre a divisa RJ/ES e Niterói, com a cessão das imagens das câmeras disponibilizadas em tempo real via fibra óptica para as delegacias da Polícia Rodoviária Federal nas cidades de Niterói e Campos dos Goytacazes e para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), localizado na cidade do Rio de Janeiro.

O acionamento das polícias para ocorrências policiais na rodovia é feito de imediato pelo Centro de Controle Operacional da Autopista Fluminense, que monitora 24 horas todo o trecho sob concessão da BR-101 RJ/Norte. Todos os aparatos de monitoramento da concessionária são utilizados pelas Polícias (Militar, Civil e Rodoviária) para investigações quando solicitado, inclusive pelas Tropas Federais do Comando Militar do Leste (CMD) nas operações especiais durante o período de Intervenção Militar na Segurança Pública no Estado do Rio de Janeiro.

Veja o posicionamento da Secretaria de Estado de Polícia Militar sobre o assunto:

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar esclarece que a BR-101 é uma rodovia federal sob responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal. No trecho conhecido como Niterói-Manilha, os batalhões de área das cidades que margeiam a estrada e equipes do Rondas Especiais e Controle de Multidões (RECOM) atuam nos principais acessos em parceria com o órgão federal. Nos locais contíguos à via, também são feitas ações de patrulhamento ostensivo visando prevenir delitos e coibir práticas criminosas tanto no interior dos bairros dos municípios como na própria BR-101.


CERTIFICADO DIGITAL - RÁPIDO, FÁCIL E SEGURO É CDL!



1

Dúvidas? Chame no WhatsApp