NOTA: Ouvidos, mas não atendidos

Reajuste da Taxa de Iluminação Pública


09/02/2018 13h12

Desde que a Prefeitura de Campos anunciou um confuso e oneroso reajuste da Taxa de Iluminação Pública, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campos, e demais entidades representativas do Comércio e da Indústria, se desdobraram em reuniões com o Executivo e o Legislativo Municipal, no sentido de sensibilizá-los sobre a necessidade de revisão dos valores, cujo cálculo penalizou todos os segmentos da sociedade.

Fomos incansáveis na busca de um denominador comum negociado. A bem da verdade, fomos ouvidos, porém não atendidos em nosso pleito, mesmo mostrando na ponta do lápis disparidades na origem dos cálculos. Sentimos que prevaleceu a tinta fria da caneta, e que a premissa da negociação ficou mais uma vez em um plano inferior, diante da prioridade da atual política de arrecadação.

A propagada ideia de que os setores do comércio e da indústria teriam um tratamento diferenciado não é verdadeira. Mesmo com tímidos e mínimos ajustes propostos pela Fazenda, o aumento penaliza ambos os setores, e isso terá reflexos contundentes nas duas atividades, geradoras de postos de trabalho e de tributos.

Mostramos aqui nosso descontentamento ao constatar que está prevalecendo sobre o bom senso uma política arrecadatória questionável. Em todos os nossos encontros com os citados Poderes para tratar deste assunto nos apresentamos munidos de parâmetros técnicos no sentido de colaborarmos na busca de uma solução. Que fique claro que fomos escutados, mas não atendidos.

Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos

Joilson Maciel Barcelos Filho 
Presidente


Avança Varejo



1

Dúvidas? Chame no WhatsApp